Cirurgia reparadora pós cirurgia bariátrica deve ser coberta pelo plano de saúde

19 de dezembro de 2016

cirurgia-reparadora

A abdominoplastia, cirurgia reparadora para retirada da sobra de pele da região do abdome após realização de cirurgia bariátrica não era coberta pelos planos de saúde sob a justificativa de se tratar de um procedimento estético.

Essa cirurgia, também chamada de dermolipectomia, foi incluída no rol de procedimentos de cobertura obrigatória dos planos de saúde, mas a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) condicionou essa cobertura a diversas diretrizes de utilização.

Segundo a agência reguladora, quem fez a cirurgia bariátrica somente terá direito à cobertura da abdominoplastia se o excesso de pele formar um avental (abdome em avental) e desde que o paciente apresente uma ou mais das seguintes complicações: candidíase de repetição, infecções bacterianas devido às escoriações pelo atrito, odor fétido ou hérnias.

E o emagrecimento proporcionado pela cirurgia bariátrica também pode gerar sobra excessiva de tecido epitelial em outras regiões, tais como nos braços, coxas e mamas e, para qualquer outra região, a ANS não assegura a cobertura obrigatória da cirurgia reparadora, com ou sem diretriz de utilização.

E, por esse motivo, as operadoras de saúde não autorizam o tratamento reparador e ainda justificam que se trata de um procedimento estético, o que não faz o menor sentido, pois, se não é estética a cirurgia reparadora para retirada do excesso de pele no abdome, também não é a cirurgia para retirada do excesso de pele de outras regiões.

O que fazer em caso de negativa de cobertura?

A cirurgia reparadora é direito do paciente e não pode ser negada pelos planos de saúde, esteja ou não relacionada no rol de procedimentos da ANS.

Esse entendimento já foi sumulado pela maioria dos Tribunais de Justiça no Brasil:

“Não pode ser considerada simplesmente estética a cirurgia plástica complementar de tratamento de obesidade mórbida, havendo indicação médica.”  Súmula 97 do Tribunal de Justiça de São Paulo

“A cirurgia plástica, para retirada do excesso de tecido epitelial, posterior ao procedimento bariátrico, constitui etapa do tratamento da obesidade mórbida e tem caráter reparador.” Súmula 258 do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

“É abusiva a negativa de cobertura da cirurgia plástica reparadora complementar de gastroplastia”  Súmula 30 do Tribunal de Justiça de Pernambuco

Súmula é a orientação do Tribunal acerca de como é o entendimento majoritário adotado por aquela corte e, ainda que um Tribunal não tenha um entendimento sumulado, a mera jurisprudência dominante a respeito do assunto já é suficiente para direcionar juízes e desembargadores.

Portanto, em caso de o procedimento não ser autorizado, o paciente deverá requerer que a operadora informe por escrito o motivo da negativa e poderá ajuizar uma ação judicial e requerer ao juiz um pedido de um pedido de antecipação da tutela (liminar), que é apreciado em menos de uma semana e, com o deferimento do pedido, o paciente já poderá se submeter a cirurgia reparadora enquanto aguarda o término do trâmite processual.

deixe o seu comentário

  • Linderlene (31/01/18)

    Eu não estou conseguindo o laudo.os médicos afirmam que preciso fazer mas se negam a dar o laudo.

  • Rodrigo Araújo (01/02/18)

    Olá Sra. Linderlene.
    Infelizmente, alguns médicos credenciados de planos de saúde evitam fornecer relatórios médicos que possam ser utilizados em alguma ação judicial contra a operadora do plano de saúde. Isso porque o médico pode ser repreendido pela operadora de saúde ou, até mesmo, perder o credenciamento.
    Quando se trata de médicos que prestam serviços no hospital própria da operadora de saúde, esse problema é ainda mais grave.
    Se este for o seu caso, a solução será a senhora agendar uma consulta com outro médico, preferencialmente um que não seja credenciado do plano de saúde e pedir a ele que dê o seu parecer sobre a necessidade da cirurgia.
    De posse desse laudo, a senhora poderá fazer o pedido para a operadora, incluindo a indicação de médico e hospital credenciado apto a realizar o procedimento.
    Se houver a negativa ou se a operadora a encaminhar para um médico do convênio e este não quiser confirmar o pedido, a senhora poderá ajuizar a ação judicial.

  • juliana (10/02/18)

    Ola.Eu pretendo fazer a cirurgia bariátrica particular por causa da carência que todos os planos de saude pedem que são de 2 anos. Mas já vou começar a pagar um plano para mais pra frente se eu precisar de alguma coisa já ter um apoio. Gostaria de saber. Se eu vou ter direito de fazer reparadoras pelo plano? Ou se por fazer o procedimento particular eu perco esse direito?

  • Rodrigo Araújo (15/02/18)

    Olá Sra. Juliana.
    Não. O fato de a senhora fazer a cirurgia bariátrica de forma particular não lhe retira o direito à cobertura da cirurgia reparadora pelo plano, mas a carência também será de dois anos.

  • Ana Paula Teixeira da Silva (19/02/18)

    Boa tarde estou tentando uma autorização da Unimed para cirurgia reparadora dos seios por eu ser pós bariátrica e foi negada , gostaria de saber como faço pra acionar a justiça uma vez que tenho excesso de pele e já tenho TODOS enxames pré operatório

  • Rodrigo Araújo (19/02/18)

    Boa tarde Sra. Ana Paula.
    Tudo bem?
    Por favor, me informe o motivo da negativa para eu poder analisar. Pode enviar diretamente para meu e-mail se preferir (rodrigo@acjadvocacia.com.br). Em geral, a cirurgia reparadora é coberta pelo plano de saúde, mas há algumas diretrizes da ANS que são utilizadas abusivamente pelas operadoras para justificar a negativa de cobertura.
    Atenciosamente,

  • Deborah Costa (17/03/18)

    Existe um prazo máximo para que esta cirurgia seja feita?
    Fiz a bariatrica em 2015, e penso em fazer a reparadora braço este ano, e futuramente abdómen.

  • Rodrigo Araújo (18/03/18)

    Olá Sra. Déborah.
    Não. A lei não menciona nenhum prazo. No entanto, é preciso verificar como esse pedido será feito e qual será a resposta da operadora de saúde.
    Normalmente, a cirurgia reparadora é feita após o paciente conseguir estabilizar o peso e isso costuma demorar um pouco.
    Ao fazer o pedido, é importante que o médico explique o motivo de o paciente ter tido que esperar tanto tempo, a fim de diminuir os riscos de a operadora de saúde alegar que não se trata mais de uma cirurgia reparadora.

  • Valter Aquino (21/03/18)

    Bom dia
    Fiz a cirurgia por um plano e hj uso outro. Posso pedi a reparadora pelo plano que uso atualmente?

  • Rodrigo Araújo (02/04/18)

    Sim. Pode.
    Se houver negativa, me informe o motivo alegado pela operadora, por favor.

  • Dayane Feitosa (03/04/18)

    Olá.
    Fiz a bariátrica em maio de 2016 e estou à procura de médicos que façam as plásticas. Eliminei 96 kg e gostaria de começar pelos braços. É comum os médicos operarem pelos planos de saúde e cobrarem à parte seus honorários? Isso é legal? O Bradesco costuma negar pedidos cirúrgicos dos braços? E em relação às próteses de silicone, elas também são cobertas?

  • Rodrigo Araújo (04/04/18)

    Olá Sra. Dayane.
    O médico pode ser credenciado apena para consultas ou também para cirurgias. Se ele for credenciado do plano contratado para realizar cirurgias, não poderá haver nenhum tipo de cobrança diretamente do paciente.
    Alguns médicos, infelizmente, fazem isso para complementar o valor pago pela operadora, mas é ilegal e você poderá denunciar o médico para a operadora ou, se já tiver pago, exigir que a operadora lhe faça o reembolso, pois ela responde por seus prepostos (neste caso, o médico).
    Com relação a segunda pergunta, você terá que encaminhar o pedido para a seguradora para saber se será ou não autorizado. Conforme mencionado no artigo que você leu, acima, a cobertura não é obrigatória por parte da ANS, mas nada impede que a operadora assuma o custeio voluntariamente. Se for negado, você pode ajuizar a ação judicial.
    Por fim, a prótese de silicone será coberta se estiver vinculada à cirurgia reparadora da mama.

  • Luana Soraya (03/04/18)

    Boa noite! O plano de saúde se recusou a dar negativa por escrito para reparadora dos seios pós bariátrica. Eles querem fazer apenas a do abdômen com o médico credenciado. Como agir?

  • Rodrigo Araújo (04/04/18)

    Olá Sra. Soraya.
    Faça o pedido escrito e protocole na operadora de saúde (ou envie por e-mail), solicitando que, em caso de negativa, a resposta seja fornecida também por escrito, nos termos da Resolução Normativa n. 395, art. 10, §1º, alertando-os que, caso não seja fornecida a resposta por escrito no prazo ali indicado, que é de 24 horas, você fará uma NIP (reclamação na ANS).
    Com isso, é provável que você receba a resposta.
    Se não receber a resposta, faça a reclamação na ANS.
    Independentemente da resposta da ANS, você poderá ajuizar a ação, uma vez que a falta de resposta, por si só, já é considerada uma negativa de cobertura.

  • Andressa (05/04/18)

    Ola. Quando fiz a bariátrica eu tinha o plano da unimed ,gostaria de saber se posso fazer a reparadora pelo sus, pq hj em dia nao tenho mais o plano.

  • Rodrigo Araújo (06/04/18)

    Sim. O SUS disponibiliza a cobertura do procedimento de abdominoplastia, entre outras cirurgias reparadoras. Você precisa ir até um posto de saúde e agendar uma consulta para o médico do SUS a avaliar. Eventualmente, ele poderá, antes de tomar uma decisão, lhe encaminhar para um psicólogo ou assistente social. Caso você se encaixe nos requisitos, o médico a encaminhará para a fila de espera do sistema público de saúde.

  • Luciane Rosa dos Santos Camilo (05/04/18)

    Ola, boa tarde!

    Hoje fui ao Plano de Saúde fazer uma perícia para fazer cirurgia reparadora do abdomem, porém o perito me negou a cirurgia alegando que não tenho Barriga de Avental.Mas eu disse a ele que tenho Hérnia Umbilical, mas o perito me disse que para o Plano Cobrir a cirurgia tem que ter os dois (Barriga de Avental + Hérnia).Ele me disse verbalmente ,não por escrito.
    Gostaria de saber do Senhor se isso está correto.
    Caso não esteja correto, que orientação o Senhor me Faz?

  • Rodrigo Araújo (06/04/18)

    ,Olá Sra. Luciane.
    O primeiro passo é obter a negativa de cobertura. Se não houve resposta por escrito, contate a operadora e demande essa resposta. Faça o pedido por escrito e envie por e-mail ou protocole em um posto de atendimento da operadora de saúde, mencionando nesse pedido que a negativa deverá ser fornecida por escrito no prazo de 24 horas, conforme determina o artigo 10º, §1º, da resolução normativa n. 395, da ANS.
    Se não lhe fornecerem a resposta por escrito, faça uma denúncia na ANS (www.ans.gov.br).
    Após fazer o pedido da negativa para a operadora, aguarde o prazo de 24 horas. Com ou sem resposta, você poderá ajuizar a ação judicial.
    Você precisará, no entanto, de um bom relatório médico que justifique a necessidade do procedimento reparador.
    Atenciosamente,

  • CARLA (05/04/18)

    TENHO COMO FAZER ESSE PEDIDO DE AÇÃO DE FORMA GRATUITA?

  • Rodrigo Araújo (06/04/18)

    Olá Sra. Carla.
    Sim. Para ações que não envolvam perícia médica e que o valor do tratamento seja inferior a 40 salários mínimos, o paciente pode procurar o Juizado de Pequenas Causas, onde não precisará arcar com o pagamento das taxas processuais. Se o valor do tratamento for inferior a 20 salários mínimos, o Juizado de Pequenas Causas também não exigirá o acompanhamento de um advogado.
    Atenciosamente,

  • Janaína (20/04/18)

    Dr. Rodrigo, boa tarde!

    Fiz a cirurgia bariátrica em um plano de saúde e hj, estou em outro… É sabido que a Operadora atual não pode me negar o atendimento da cirurgia reparadora, quando contratamos um plano de saúde, temos que fazer a declaração de saúde e apontar com fidelidade os eventuais problemas de saúde e nesse apontamento, declarei a bariátrica, minha dúvida é a seguinte: terei que cumprir os 720 dias de carência por ser pré-existência ou 6 meses de carência para cirurgias normais?
    Agradeço à atenção.

  • Rodrigo Araújo (20/04/18)

    Boa tarde Sra. Janaína.
    Será considerado como doença preexistente e a carência será mesmo a de 24 meses, exceto se você tiver trocado de plano de saúde por meio da portabilidade.
    Atenciosamente,

  • Janaina (24/04/18)

    Essa ação eu posso ajuíza-la no JUIZADO ESPECIAL?

  • Rodrigo Araújo (24/04/18)

    Boa tarde Sra. Janaína,
    O juizado é competente para ações que tenham valor de causa até 40 salários mínimos. Se for até 20 salários mínimos, não precisará nem de advogado.
    O problema é que esse tipo de ação pode envolver perícia médica e, nesse caso, o Juizado deixa de ser competente para processar esse tipo de demanda.
    Atenciosamente,

  • Patricia (28/04/18)

    Boa noite. Fiz cirurgia bariátrica à 4 anos. Fiz o pedido da abdomnoplastia e o plano de saúde negou alegando que não tenho abdomem em avental. O que posso fazer? Tenho chance de conseguir judicialmente?

  • Rodrigo Araújo (30/04/18)

    Sim, desde que o pedido médico contenha outras justificativas para a cirurgia reparadora. As operadoras sempre exigem a presença do abdome em avental, mas há outras características que, do ponto de vista judicial, também justificam o procedimento. Tudo dependerá do relatório médico.
    Atenciosamente,

  • rezielle barros (06/05/18)

    Fiz bariátrica pela agemed/Amil. Empresarial do meu esposo, porém ele saiu da empresa em maio do ano passado. Agora entrou em uma nova empresa que tem Unimed. Em julho faço 2 anos de bariátrica, o plano não possui carência por se tratar de uma multinacional. Posso pedir a reparadora pela Unimed agora? Mesmo estando esse tempo sem nenhum plano?

  • Rodrigo Araújo (07/05/18)

    Olá Sra. Rezielle.
    Sim. Se não há carência, não há porque a nova operadora glosar a cobertura, lembrando, ainda, que existem diretrizes de utilização estabelecidas pela ANS, conforme mencionei no texto acima.
    Abraços,

  • Lívia Almeida (07/05/18)

    Boa tarde. Fui submetida a cirurgia bariátrica em dezembro de 2016. Eliminei 93 kg. . Fiz o abdômen pelo plano de saúde. E a cirurgiã informou que eu teria que fazer braços e seios, já que a perda de peso foi muito grande e que as sobras incomodam e atrapalham bastante.
    Hoje a cirurgiã me deu a guia para o procedimento da mama. Onde dizia plástica mamária feminina não estética.
    Sem eu mesmo ter passado com o perito o plano de saúde acaba de me ligar dizendo que a cirurgia não foi autorizada pelo auditor alegando que é estético.
    Pedi para que me enviassem a negativa por e-mail.
    Como devo proceder para entrar com liminar?

  • Rodrigo Araújo (07/05/18)

    Olá Sra. Lívia.
    A senhora precisará de cópia do seus documentos pessoais, cartão do plano de saúde, contrato ou manual do usuário do plano de saúde, 3 últimos comprovantes de pagamento da mensalidade, comprovante de que o hospital em que a cirurgia será realizada é credenciado de seu plano, laudo de exames relacionados ao seu quadro clínico, um bom relatório médico, o pedido de autorização para a cirurgia e a negativa da operadora de saúde.
    Se o médico for credenciado, as despesas com honorários médicos também deverão ser cobertas pelo plano de saúde.
    Se não for, é o paciente quem paga o médico e, se o contrato do plano de saúde der direito a reembolso, poderá pedir o reembolso, mas este é limitado pela tabela do convênio.
    Com esses documentos, a senhora poderá procurar um Juizado se o valor do tratamento for inferior a 20 salários mínimos. Esse é o valor limite para ações sem acompanhamento de advogado.
    Se o valor for superior a 20 salários mínimos, a senhora precisará de um advogado.
    Se quiser uma proposta de honorários, pode encaminhar esses documentos para meu e-mail rodrigo@acjadvocacia.com.br.
    Abraços,

  • Patricia (22/05/18)

    Olá fiz a bariátrica a 6 ano e Agora quero fazer reparadora .o médico que gostaria de fazer não é credenciado ,será que o plano de saúde reembolso ou com liminar pagam os honorários médicos ? Ou tenho necessariamente que fazer com o médico credenciado ( até pq te médico credenciado que cobra honorários )

  • Rodrigo Araújo (25/05/18)

    Olá Sra. Patrícia.
    O seu plano de saúde somente irá reembolsar os honorários do médico particular se o seu contrato tiver previsão de reembolso e, uma vez que exista essa previsão no contrato, esse reembolso será feito nos limites da tabela da operadora. Assim, se o seu contrato tiver essa previsão de reembolso, ele somente será integral se o valor do recibo dos honorários médicos for inferior ao valor máximo da tabela da operadora.
    Atenciosamente,

  • Fernanda (27/05/18)

    Bom dia.. fiz a bariátrica faz 7 meses e já estou no peso que foi estabelecido. Emagreci 38 kg. Com quanto tempo posso pedir a reparadora? Já caiu tudo, seios, braços, barriga.. como faço esse pedido?

  • Rodrigo Araújo (29/05/18)

    Olá Sra. Fernanda.
    Do ponto de vista jurídico, não há um prazo específico para a solicitação da cirurgia reparadora.
    É você e seu médico quem decide isso.
    Abraços,

  • Ridagno Lima (31/05/18)

    Tenho um plano pela CASSI Família, só que é anterior a 1999, não tendo feito a migração para o novo sistema “imposto” pela ANS, o que elevaria em muito os meus gastos com a saúde. O reajuste com relação a idade passou a ser quinquenal, antes era a cada dez anos, mas, anualmente o meu plano é aumentado conforme decidido pela ANS. Tenho 51 anos, sou hipertenso, diabético, estou com o IMC em 36, e recentemente fiz vários exames preparatórios para uma ‘cirurgia bariátrica’ e dei entrada no hospital aqui na cidade de João Pessoa/PB, porém, fui informado quatro dias depois pela CASSI de que meu plano por ser anterior a 1999, não me dava direito a cirurgia. Fico indignado, pois, apesar de pagar os reajustes anuais conforme praticado pela CASSI, não tenho direitos a novos procedimentos implantados pela ANS. Nesse meu caso há a possibilidade de eu ter direito a referida cirurgia bariátrica e, havendo necessidade posterior, ser feita uma abdominoplastia?

  • Rodrigo Araújo (01/06/18)

    Olá Sr. Ridagno.
    Sim. O Poder Judiciário tem entendimento majoritário de que a negativa de cobertura sob o argumento de o contrato não ser regulamentado é abusiva.
    A cirurgia bariátrica e a cirurgia reparadora são procedimentos obrigatoriamente cobertos pelos planos regulamentados ou não pela Lei n. 9.656/98.
    Especificamente em relação à cirurgia, deverão ser preenchidos os demais requisitos exigidos pela Lei e pela Jurisprudência.
    Atenciosamente,

  • Gesiele (26/06/18)

    Boa tarde DR.
    Fui ao meu plano , levei o laudo com todos os procedimentos que necessito fazer ,
    eles me deram uma negativa apenas verbal , e não querem me dar uma negativa por escrito .
    tentei também ligar no Sac , anotando dia e hora do ocorrido , mas a atendente não soube me dizer sobre a cobertura de tais procedimentos .
    Me ajude .

    O que eu faço ?

  • Rodrigo Araújo (26/06/18)

    Olá Sra. Gesiele.
    A senhora deverá fazer o pedido por escrito e seguir as orientações que estão nesse link: http://www.acjadvocacia.com.br/blog/como-obter-negativa-do-tratamento-pelo-plano-de-saude-por-escrito/.

    Atenciosamente,

  • Alessandra Santos (01/08/18)

    A probabilidade de realizar as cirurgias reparadoras atraves de liminar e depois perder o processo e ter que arcar com todos os valores é alta?
    Receio entrar na justiça porque os próprios medicos dizem que é comum de acontecer.

  • Rodrigo Araújo (01/08/18)

    Olá Sra. Alessandra.
    Não. Não é comum acontecer. A liminar é uma decisão muito importante do juiz. Ele deve estar convencido de que as alegações e o direito do paciente são convincentes o bastante para ele acreditar que dificilmente a operadora de saúde terá algum argumento forte o bastante para fazê-lo mudar de ideia.
    Evidentemente, se forem omitidas informações relevantes ao ajuizar a ação ou a veracidade dos fatos não for suficiente demonstrada, amplia o risco de a liminar ser revogada.
    Portanto, se a senhora estiver em dúvida, reúna a documentação e solicite a avaliação de um advogado especialista sobre a viabilidade da ação judicial. Não existe garantia de êxito em nenhuma ação, mas o advogado poderá lhe dar uma perspectiva do que poderá acontecer, com base nos documentos e no posicionamento majoritário da jurisprudência.
    Atenciosamente,

  • ANDRÉIA (11/09/18)

    Boa noite, fiz bariátrica por um plano, Mas tive que trocar de plano, mesmo esse plano comprando minha carência, terei que esperar dois anos para fafazer minhas reparadoras? ? Uma advogada me fafalou que carência e uma coisa, CPT é outra. Me explique melhor por favor.

  • Rodrigo Araújo (12/09/18)

    Olá Sra. Andreia.
    “Compra de carências” nem sempre é “portabilidade de carências”. Se a senhora não fez a troca de plano pela portabilidade, é provável que tenha que aguardar o prazo de 24 meses.
    Por favor, leia:
    Sobre “compra de carências”: http://www.acjadvocacia.com.br/blog/planos-de-saude-e-compra-de-carencias/
    Sobre portabilidade: http://www.acjadvocacia.com.br/artigos/portabilidade-de-carencias-do-plano-de-saude/

  • ANDRÉIA (12/09/18)

    Muito obrigada por me responder!

  • Wagner (25/09/18)

    Bom dia,

    Minha esposa fez cirurgia bariátrica pelo plano de saúde da Unimed em 2014. Em Junho deste ano de 2018 ela fez a cirurgia reparadora pós bariátrica, mama e barriga. Como o processo perante o plano de saúde é muito demorado, e sem a certeza de ser autorizado, como ela já vinha sofrendo há muito tempo com a condição do seu corpo, optamos por buscar profissional fora da rede credenciada. Ocorre que dei entrada no ressarcimento dos valores pagos e a Unimed INDEFERIU alegando qua foi despesas realizadas em caráter PARTICULAR sem qualquer contato prévio com a operadora para o necessário referenciamento. Alegou também que o meu contrato não oferece serviços de Pós-pagamento ( livre escolha de prestadores particulares para posterior reembolso). Alegam que dispunham dos serviços e no prazo regulamentar e nós optamos por não utilizar os serviços do plano de saúde e buscar atendimento particular. Realmente existiam profissionais credenciados, porém não passava confiança e credibilidade de acordo com históricos e especialidades desses profissionais. Foi mais um dos motivos que nos levou a buscar atendimento fora da rede credenciada. Gostaria de saber se há possibilidade, já que negaram o ressarcimento das despesas sob tais alegações, de ingressarmos judicialmente para reaver esses valores gastos e qual o caminho que devemos seguir ?

  • Rodrigo Araújo (25/09/18)

    Olá Sr. Wagner.
    Infelizmente não.
    Nesses casos, é necessário provar (documentalmente) para o Juiz que o plano de saúde não autorizou o procedimento em tempo hábil e/ou que a rede de prestadores de serviços credenciados não contemplava médico capacitado para realizar o procedimento.
    Atenciosamente,

  • Aline (26/09/18)

    Sou dependente do meu marido no plano de saúde da empresa onde ele trabalha a 5 anos e gostaria de entrar com o pedido pra fazer a cirurgia reparadora, fiz a bariátrica a 6 anos de forma particular. Será que por ser um plano empresarial pode haver alguma interpretação diferente da lei ???

  • Rodrigo Araújo (26/09/18)

    Olá Sra. Aline.
    Não há diferenças de cobertura entre o plano individual e o empresarial.

    Atenciosamente,

  • Andréa Cavalcante (27/09/18)

    Boa tarde. Sou pós bariátrica. Fiz abdômen sem problemas,inclusive precisa reparo pois muita pele retirada.Dada entrada na mama,inclusive tenho mama acessória comprovada em exames,já com tudo pronto foi negado pelo plano afirmando só cobrir abdômen pois se caracteriza segundo eles estética os demais. Eu não esperava brigar e nem pedir indenização por danos morais.A primeira negativa foi a bariátrica. Tenho o protocolo,depois brigando aoao Telefone consegui. Resumindo é isso. Obrigada se responder. Att Andréa Cavalcante

  • Rodrigo Araújo (27/09/18)

    Boa tarde Sra. Andréa.
    Por favor, me encaminhe uma cópia digitalizada da negativa para a cirurgia bariátrica, bem como do pedido para a cirurgia reparadora da mama, do relatório médico com a justificativa para essa cirurgia e também da negativa para esse procedimento.
    Peço, também, que me envie uma copia do cartão do seu plano de saúde.
    Vou analisar esses documentos e lhe orientarei em sequência.
    Meu e-mail é rodrigo@acjadvocacia.com.br
    Atenciosamente,

  • Tatiane (02/10/18)

    Boa noite. Fiz bariátrica a 6 anos em um médico particular, após 1 ano e meio fiz a abdominoplastia e mamas com silicone também no particular, na época eu não tinha convênio. Ainda preciso fazer dorsoplastia, interno das coxas e braços, mas hoje não tenho mais condições de pagar particular e possuo o plano Amil ( já livre de carência). Consultei uma cirurgiã credenciada do plano que me disse que não pode realizar o pedido das minhas cirurgias para não se indispor com a Amil, pois eles são instruídos a só pedir abdômen e mamas. Ela disse também que será muito difícil de eu achar quem faça. O que eu devo fazer?

  • Rodrigo Araújo (03/10/18)

    Se a senhora não conseguir um médico credenciado que faça o pedido, a alternativa é consultar um médico particular e, com a solicitação dele para o procedimento, encaminhar o pedido para a Amil e requerer a indicação de um médico e hospital credenciado para realizar o procedimento.
    A Amil não irá responder ou irá informar um médico para a senhora se consultar. Caso o médico indicado pela Amil não recomenda a cirurgia, a senhora deverá exigir dele que informe o motivo pelo qual não irá realizar o procedimento e, a partir daí, o caminho será a ação judicial.
    Atenciosamente,

  • Lala (06/05/19)

    Boa noite,Dr
    Por favor me explique se eu posso mandar um laudo c orçamento direto para o plano ou tem que ser um com a guia da Unimed (no meu caso) sou pôs bariátrica e tenho um laudo c orçamento normal do médico. Minha dúvida é se tem que ser c a guia da Unimed ou normal c o receituário do médico. Ele me deu um normal pedindo a cirugia do braço.

  • Rodrigo Araújo (07/05/19)

    Olá Sra. Eliane.
    Suas informações são insuficientes para eu poder lhe orientar, mas, em resumo, o pedido de autorização para se submeter a qualquer procedimento pode ser assinado por um médico particular ou credenciado e a senhora pode encaminhar o pedido diretamente para a Operadora de Saúde. Evidentemente, se a senhora procurar um estabelecimento credenciado, esse estabelecimento já conhece as regras da operadora e irá fazer o pedido no formulário próprio exigido pela operadora.
    Se a senhora procurar um estabelecimento não credenciado, não será um pedido de autorização, mas sim um pedido de estimativa de reembolso de despesas e isso se o seu plano tiver previsão para atendimento fora da rede credenciada.
    Existe, ainda, a possibilidade de a senhora procurar um médico não credenciado para fazer um procedimento em um hospital credenciado. Nesse caso, a operadora de saúde pagará diretamente o hospital e a senhora pagará o médico, podendo solicitar da operadora de saúde o reembolso das despesas com esse médico, DESDE que o seu contrato tenha previsão para reembolso de médico particular, lembrando, ainda, que esse reembolso, quando previsto, é feito nos limites do contrato.

  • Walnér Maillard Gomes dos Santos (17/05/19)

    Boa noite Dr.Rodrigo me chamo Wal fiz bariátrica em.2012.
    É agora em 2017 quiz começar as reparadoras.
    A médica fez o pedido da mama c prótese e abdominoplastia.
    Pois bem o plano autorizou tudo chegando no dia da i tentação eu já estava internada tive um pique de pressão e não pude concretizar a cirurgia.
    sabendo assim vim.p casa e fui fazer exames cardiológicos.
    Pois bem depois de feitos os exames deram tudo bem.
    Quando a médica fez novamente a solicitação de internação o convênio pediu p eu passar p perícia médica E negou os dois procedimentos.
    O senhor pode me orientar?

  • ACJ Advocacia (20/05/19)

  • Sandra (21/05/19)

    Parabéns ao doutor pelo ótimo , conciso e informativo artigo!

  • Rodrigo Araújo (21/05/19)

    Muito obrigado Sra. Sandra. 🙂

  • Renata (21/05/19)

    Bom dia Dr Rodrigo, fiz a bariátrica em 2008, iria fazer a abdominoplastia em 2010, mas por motivos de trabalho acabei não fazendo….durante 8 anos sofri com uma úlcera na sutura da bariátrica, fui submetida a uma nova cirurgia gástrica para retirar essa úlcera ano passado e com isso emagreci mais 14 kg, agora houve um aumento do excesso de pele e no caso dos seios, não sobrou nada, só pele caída….gostaria de saber se ainda tenho direito a cirurgia reparadora para que eu possa procurar um cirurgião e resolver esse problema… muito obrigada!

  • Rodrigo Araújo (21/05/19)

    Olá Renata.
    Não há prazo para a cirurgia reparadora, mas a operadora de saúde não irá autorizar, voluntariamente, o procedimento para a região das mamas.
    Ainda assim, é necessário que o pedido de autorização para o procedimento seja enviado para a operadora de saúde e, somente após a negativa de cobertura, é que você poderá buscar seus direitos por meio do Poder Judiciário.
    Att.

  • Renata (21/05/19)

    Muito obrigada Dr 😀

  • Claudia Cristina da costa (21/05/19)

    Fiz a cirurgia bariatrica particular, e em seguida estou pagando um plano de saude. Gostaria de saber se conseguirei fazer as cirurgias reapadoras atraves do plano, e se terei carencia?

  • Rodrigo Araújo (21/05/19)

    Poderá fazer após a carência de 24 meses.

  • Núbia Sousa Carrijo Dos Santos (05/06/19)

    Bom dia Dr.
    Fiz bariátrica pela Unimed, aprovada de imediato, sem restrições em setembro de 2017.
    Hoje com peso estabilizado e uma perda de 42kg busquei um cirurgião plástico para as reparadoras.
    O médico me indicou seios, braços e abdômen. No entanto, somente fez o pedido para abdominoplastia pós bariátrica por dizer que a operadora sempre dá negativa em relação às mamas e braços (mesmo o excesso de pelo sendo intenso).
    Amanhã passo por uma perícia pela operadora. Tenho o abdômen em avental (pequeno, mas tenho), não me causa problemas de pele. Honestamente meus três procedimentos seriam por causar problemas psicológicas.
    A operadora pode me negar a cirurgia de abdômen?
    Poderia pedir ao cirurgião que solicite pedido para reparar as mamas e braços?
    As mamas devem ser refeitas já que sobrou só pele. Me incomoda muito.

    Att.
    Núbia Carrijo

  • Rodrigo Araújo (05/06/19)

    Olá Sra. Núbia.
    Acho improvável que a operadora de saúde glose a reparadora no abdome. Se houver negativa, preciso saber o motivo para poder interpretar a licitude ou ilicitude dessa negativa.
    Quanto à reparadora de mama e braço, seu médico não deveria ter feito o pedido, mesmo sabendo que seria negado, pois você precisa dessa negativa para poder ajuizar a ação.
    Se você tem a intenção de fazer essa cirurgia, terá que, necessariamente, ter uma recomendação médica para isso, encaminhar o pedido para a operadora de saúde e aguardar a resposta.
    Att.

  • Núbia Sousa Carrijo Dos Santos (05/06/19)

    Muito obrigada pela resposta

  • Amanda (16/06/19)

    Boa noite, fiz bariátrica há 1 ano e 10 meses, malhei bastante p combater a flacidez no entanto em algumas partes do corpo foi inevitável, o abdômen fiz pelo plano sem problemas, a questão agora são as mamas. Já recorri a vários cirurgiões, inclusive o que operou meu abdômen, mas ele e os demais alegaram que o Amil só cobre a abdominoplastia. Meu plano é empresarial e até o final do ano a empresa pretende trocar de plano. Gostaria de saber se eu poderia entrar com ação no juizado especial cível com tutela de urgência, e se caso a empresa migre pra outro plano eu terei os mesmos direitos de requerer a reparadora desse outro plano(mesmo tendo feito a bariátrica pelo plano anterior)

  • ACJ Advocacia (17/06/19)

    Olá Sra. Amanda.
    Se o custo da cirurgia for inferior a 40 salários mínimos, a ação poderá ser ajuizada no Juizado Especial Cível. Mais informações, favor consultar http://www.acjadvocacia.com.br/blog/juizado-e-opcao-para-tratamentos-de-baixo-custo/.
    E sim. A senhora poderá ajuizar essa ação contra a operadora do plano de saúde que substituir a atual.
    Att.

  • Tatiana (05/07/19)

    Fiz a cirurgia bariatrica pelo Plano de Saude da Unimed – empresarial. Porém vou fazer a reparadora – abdominoplastia mas a empresa acaba de comunicar que está trocando de plano e não será mais Unimed. A nova operadora do plano é obrigada a cobrir a reparadora?

  • Rodrigo Araújo (08/07/19)

    Sim

  • Viviane (09/07/19)

    Fiz uma cirurgia bariátrica em 2016 pela Unimed. Devido ao reajuste que meu plano teve, estou querendo mudar de plano. Gostaria de saber: caso contrate um novo plano (com carência comprada) ele deverá realizar a cobertura. Estou com medo de mudar de plano e perder o direito as minhas reparadoras.

  • Rodrigo Araújo (10/07/19)

    Imagine. De nada.
    Sobre sua dúvida, se fizer a mudança com portabilidade de carências, não haverá problemas.
    Cuidado com a tal “compra de carências”. Leia mais sobre isso em http://www.acjadvocacia.com.br/blog/planos-de-saude-e-compra-de-carencias/
    Outro ponto importante é que nem todas as reparadoras são cobertas voluntariamente pelo plano de saúde, mas isso é indiferente entre o seu atual plano e outro que você venha a contratar.

  • Mayara Rocha (10/07/19)

    Boa noite, minha mãe realizou a bariátrica a dez anos e este ano fez a abdonoplastia devido à pele excessiva que costuma a ter, tudo realizado pelo plano da Unimed, ocorre que há pele excessiva também nos seios e ela gostaria de ajusta-los além de colocar a prótese, porém não conseguiu nem solicitar o pedido ao plano, pois o código da cirurgia não é autorizado à solicitação. Vi que há algumas pessoas que fazem a cirurgia da mama e depois pede o reembolso ao plano, mas quais os documentos que ela precisa ter para entrar com uma futura ação de restituição?

  • Rodrigo Araújo (11/07/19)

    Olá Sra. Mayara.
    É fundamental que sua mãe tenha a negativa de cobertura do procedimento por parte do plano de saúde.
    Se ela decidir fazer a reparadora de forma particular, sem antes a solicitar para a operadora de saúde, não conseguirá ressarcir o valor nem por meio de uma ação judicial.
    Ela precisa solicitar que o médico faça o pedido de autorização para o plano de saúde e indicar um estabelecimento credenciado para realizar o procedimento. Se o médico do convênio não faz o pedido, procure um médico particular.
    Uma vez que o pedido seja negado, sua mãe poderá optar entre ajuizar a ação e pedir uma liminar para que a Unimed seja compelida a autorizar o procedimento ou ela também poderá fazer a cirurgia em clínica particular e depois pedir o ressarcimento. Entre essas opções, eu recomendo a primeira.
    Qualquer outra dúvida, agende um horário com minha equipe de atendimento por meio do e-mail contato@acjadvocacia.com.br ou pelo telefone (11) 2500-3029.
    att.

  • Middian Kelly dos Santos (05/08/19)

    Boa tarde doutor.
    Há dois anos fiz a cirurgia bariátrica pelo convênio da Unimed, e saí da empresa que eu trabalhava, não tendo condições de manter o plano mais, qualquer outro plano que eu faça, ou até mesmo o SUS, me garante a reparadora do abdome?
    Agradecida , Middian

    ZAP: (031) 975703848

  • Rodrigo Araújo (06/08/19)

    Olá Sra. Middian.
    Sim, qualquer plano de saúde tem o dever de cobrir a cirurgia reparadora, mas você poderá ter que cumprir carência para ter direito a esse procedimento.
    Pelo SUS também é possível, mas não é uma tarefa fácil. Comece procurando atendimento em um Posto de Saúde.

    Atenciosamente,